22/04/2011

Desnecessário

Papel de parede: Punk Art

Vejo você entrar na minha casa todos os dias. Desnecessário. Falo “minha casa”, mas sei que nem é. Não pago contas. É um favor. Mas não sou obrigado a gostar de ninguém. Muito menos de você.

Jeito simpático. Sorriso cheio, bonito. Parece até sincero. Só eu que vejo que é tudo uma mentira? Pode ir embora. A porta está sempre aberta pra sua saída. Infelizmente sou o único que pensa assim.

E sei também que a recíproca é verdadeira. Mas tenho que aceitar. Você a faz rir. É razão do divertimento dela. Mesmo sendo de maneiras socialmente inaceitáveis. E olhe que eu não sou a pessoa mais politicamente correta do mundo.

Outro dia me deu vontade de te armar algo. Pra matar mesmo, sabe? Ninguém ia nem reparar. Acidentes acontecem. Ainda mais pra gente desnecessária como você. Como será que é seu pai? E sua mãe? Tem filhos? Nem sei. Nem faço questão de saber. Dizem que cada um tem sua bagagem pessoal. A sua foi extraviada há muito tempo.

Ela me ensinou a ter respeito pelo diferente. Tenho. Um moicano azul e um piercing no mamilo não são nada usuais. É um modo de vida. Tenho minhas razões. Inclusive TODAS elas me fazem não te aceitar.

Usar uma gravata não me faz uma pessoa melhor. Olhares reprovadores também não. Nem me intimido. Já passei a régua em caras maiores do que você. Eu conheço gente. Muita.

Mas não se preocupe. No final, a escolha jamais será feita na neutralidade. Estou indo. Já vou tarde.

E fique sabendo que tenho olhos em todos os locais.

Um fio de cabelo a menos nela pode te custar a vida.

Publicitário



Licença Creative Commons
Permissions beyond the scope of this license may be available at www.blogadorocomer.blogspot.com.


3 comentários:

  1. Davi mantém-se misterioso na construção de sua narrativa. Os temas são extremamente contemporâneos, não só pela escrita, mas por ter força de alcançar também um público específico.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do suspense. Instigante. Pronto, essa é a palavra que percorre cada traço moderno elaborado por vc.
    Reina

    ResponderExcluir
  3. Grande Davi,

    Qdo lemos, qualquer coisa, estamos sempre a
    procura do referente no mundo real ou fictício. Brincar com as possibilidades de referência num texto ou até mesmo apargar esssa possibilidade é uma grande sacada. Pós-moderníssimo seu texto!

    Grande abraço
    Prima ASS

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...