26/04/2011

Pernas e cutucões

Quem nunca viu um homem se contorcer todo para mirar uma mulher que passa na rua? Assobio, piadinhas sem graça, boca aberta, cutucões. Será que nunca lhes ocorreu o quanto são, excepcionalmente, ridículos? Parece-me um comportamento extremamente ca-ver-no-so. Tudo bem que desde a pré-história o macho sempre está à caça de uma presa. De duas, três, talvez. Mas depois de tê-la, a busca continua sendo incansável. Pode até ser que não seja busca, mas que soa como carência, ah isso soa!

Um, anda à toa, quase se esbarra num poste olhando a morena faceira; outro, numa moto, quase desloca o pescoço de tanto que girou para o lado esquerdo para ver a loirinha de ‘tomara que caia’; aquele lá, diminui a velocidade do carro como que já oferecendo carona às saias, aos shorts, aos vestidos, quem sabe! Fico me perguntando: o que eles tanto reparam? Seios, bunda, contorno das pernas, trejeito no andar; cor ou corte do cabelo; tipo de roupa ou os acessórios? Será que olham, só por olhar? Solteiros, namorados, noivos, casados e viúvos, TODOS são escravos de um par de pernas femininas que deslizam pelas ruas...

Agora, aos cutocões... Esses são dados entre os machos para mostrar um ao outro o desfile da fêmea, para depois, entre risos e deboches, fazerem seus comentários a-bo-mi-ná-veis. “Ei cara, aquela é bem gostosa, não é?”; “Acho que é bem parideirazinha”; “Isso na cama deve ser uma loucura”; “ Essa tem cara de que topa há três”. E por aí vai... Os outros cutocões? Ah, esses carregam um ar de desapontamento e reprovação. As companheiras ofendidas, porque se sentem minimizadas, logo dão uma espetadela na cintura do infeliz para vê se o danado lhe dá o devido respeito. Espreitar as paredes do ar só para ver um rabo de saia que passa estando ao lado de sua parceira, confere-lhe o atestado final de tosco e selvagem. E por que não dizer, uma representação literal da falta de ca-va-lhei-ris-mo. Brutos, é exatamente assim que parecem. Brutos! Cravar os olhos no animal de sexo feminino estando em companhia da sua respectiva, representa reduzi-la a proporções mínimas, principalmente se ela já ultrapassou os 30 anos. Também não quero dizer que devam ser cegos, baixar a cabeça e fingir que nada vêem. A questão é o bendito como... Podem olhar. Olhem. O que é bonito deve ser admirado realmente. Se passou diante da vista, que passe. Agora, olhar para trás, parar os movimentos, desenhar a criatura de cima a baixo... Ah, isso para mim é muita falta de pro-ce-di-men-to.

Fico imaginando como eles se sentiriam ao perceberem que suas mulheres paralisam o olhar diante de calças saradas que cruzam o andar delas. Ai,ai,ai, aí a coisa ia ficar bem feia... “Não me respeita não, mulher?”. A questão é que isso raramente acontece. O mais engraçado é que os camaradas não imaginam que também suas mulheres estão na mira dos olhares alheios... Oh, homens sem noção! Eles também ignoram que elas, as comprometidas, sabem apreciar os belos homens. O olhar discreto delas descansa e segue adiante. O deles, simplesmente, e-s-t-a-c-i-o-n-a-m. “Uma mulher bonita não é aquela de quem se elogiam as pernas ou os braços, mas aquela cuja inteira aparência é de tal beleza que não deixa possibilidades para admirar as partes isoladas”. Só mesmo Séneca com toda sua sensibilidade literária para ir além do par de pernas de uma mulher que passa.


Regiane Santos Cabral de Paiva

Professora


Licença Creative Commons
Pernas e cutucões de Regiane S. Cabral de Paiva é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at www.aspirinasurubus.blogspot.com.br.

12 comentários:

  1. Regiane, parabéns pelo texto. Nós homens enxergamos bem mais além do que imaginam as mulheres. Somos míopes para algumas coisas, já outras, nos envolvemos como uma malha do esquecimento e, nesse caso, abalroamos em postes quando algo fenomenal cruza nossas vistas. Muchas Gracias.
    Stefenson.

    ResponderExcluir
  2. Participo de sua fúria.
    E mais do que isto: é triste verificar como algumas fêmeas confundiram o movimento libertário das mulheres com o compartilhar vulgaridades.
    O que é feio em homem é feio em mulher.
    O que é feio em mulher é feio pra homem.
    Respeito é bom e TODO MUNDO GOSTA.
    Paquerar também é bom, mas francamente, agir como bicho nos derruba da cadeia alimentar.
    Meu amor tem disfarçado bem, e é esta a sorte dele, kkkk.
    Beijos.
    Estou indo ler os textos de semana passada dos amigos urubus e ass.

    ResponderExcluir
  3. Regiane,o seu texto está TUDO!!
    Concordo plenamente com você.
    Esses machos, realmente, são uns
    bobões sem noção.
    Beijos.
    Stella Sâmia.

    ResponderExcluir
  4. Regiane, você como sempre brilhnando com os seus textos!! Parabéns.Um grande abraço.Mônica Jamile

    ResponderExcluir
  5. Adorei seu texto ,e afirmo realmente os homens dão as olhadas deles ,mas não querem que nós mulheres também olhemos aquilo que é bonito.Sucesso e parabéns pela criatividade de está sempre publicando textos que realmente prendem a atenção das pessoas,significando algo na vida delas,pode está relacionado a experiências vividas ou não.Valeu!meigasaúde

    ResponderExcluir
  6. Os instintos...estes são muitos, de ambos homens e mulheres. Mas tudo tem um limite e quando acaba o respeito, acaba tudo.
    Ótimo texto!

    ResponderExcluir
  7. Isso é tudo uma questão de genética.
    As mulheres tem uma visão periférica muito melhor. A visão dos homens é em "tunel", vêem à distância. Ou seja: a mulher pode olhar sem nem virar o pescoço. O homem PRECISA fazer isso. Hahahaha! Tenho que defender meus amigos! Texto primoroso!

    ResponderExcluir
  8. A insatisfação é típico dessa espécie!!

    ResponderExcluir
  9. Nunca havia visto tão perfeita descrição dessa, por que não dizer, tosca atitude masculina. Tosca não por olhar. O que é belo merece mesmo ser apreciado. Mas pela forma grosseira como agem. Perfeito, querida. Mais uma vez parabéns pelo texto. Lindo!

    ResponderExcluir
  10. Mulheres unidas, jamais serão vencidas! Sinto um planfetário mto bem construído no seu texto, que é leve, engraçada e extremamente contestador.
    Pau no gato pros homens q perdem a noção do perigo....Num mexe com a gente, pq se espalhar ninguem junta...hehehehehe..

    Amei! Tb me sinto vingada por todas as vezes q passei por essa situação.

    Amo

    Prima ASS

    ResponderExcluir
  11. Texto bonito; construções divetidas, preciosas, imprecisas (topa "há" três)...

    Mesmo sendo homem sinto-me feliz pela criação desta obra. Mas sinto medo de ser mulher... imagina se eu fosse feia. Rsrsrs...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...