02/05/2011

Apagão

Jean Lopes
Oi Vizinho...
E aí vizinho!
Já soube?
O quê?
Nordeste inteiro?
Jura?
É, o bicho pegou.
E agora?
Não sei, vamos esperar.
É, esperar...
O Black Barry está funcionando.
É?
É. Todos estão no Twitter.
E o que dizem?
Nordeste inteiro...
Puta que pariu!
Puta que pariu mesmo!
Site?
Não, não dizem nada ainda.
Então...?
Twitter.
É, twitter.
Putz!!!
Que foi??
Cara, Paulo Afonso rompeu e inundou cinco cidades!
Putz!
Caraca. Deu merda!
Que foi?
Tão dizendo que talvez só daqui a sete dias!
Sete dias?
É cara, sete dias!
Puta que pariu!
...
É sério?
Não, não... Não foi Paulo Afonso... Ufa!
...
Vou desligar o celular, a bateria está no fim.
É, é melhor.
Porra, sete dias!
Eu agüento...
Cara, sete dias? Eu não!
Relaxa... Vamos ver as estrelas...
Como assim ver estrelas, tá maluco? O mundo vai parar cara!
Como assim parar?
Cara, você ainda não percebeu?
Não, o que foi?
O mundo vai parar!
O mundo vai parar?
Não dá para viver sem eletricidade!
...
Rapaz, a coisa é séria... Primeiro, o portão não abre. Cara o portão não abre, tá entendendo?!
Minha nossa, o portão não abre...
Logo, logo, vão faltar coisas...
Que coisas?
Como vamos abastecer o carro sem poder usar o cartão?
Verdade... E tem o negócio das bombas de gasolina...
Porra! Vai faltar combustível!
Aí tudo para, né?
O Nordeste vai ficar desabastecido, cara!
É, isso é ruim...
Cara, o que faremos?
Podemos ver as estrelas...
Rapaz, eu endoidando o cabeção e você com negócio de estrelas!
...
Vamos ter de tomar água quente...
Se tiver água para beber...
...
Talvez seja melhor tentar dormir...
Nunca mais vou conseguir dormir, não sem ar condicionado!
Uma hora terá de dormir...
O que faremos sem geladeira?
Será que a internet vai continuar funcionando?
O que faremos sem internet?
Tem o negócio da TV também...
Nossa, sem TV...
É, sem TV.
Já se passaram mais de 20 minutos e ninguém diz nada!
O Nordeste inteiro?
É e o pior é que... Ops...
Voltou!
Ufa, cara, quase entro em pânico...
Percebi...
...
...
E aí, vamos ver...
... As estrelas?
Não, cara, o Twitter!


Cronista


Licença Creative Commons

8 comentários:

  1. Lembrei-me de quando era menina (15 anos, ufa, faz tempo) eu um jovem ficou perdidamente apaixonado por mim só pelo fato de eu ter o costume de subir na "laje" e deitar no cimento frio para ficar olhando as estrelas...ele me olhava de longe ('vixi' isto dá uma crônica, vou por no forno junto com a do 'homem legume' viu Reina!?) e se dizia apaixonado por este meu habito...
    Eu, por minha vez, me apaixonei pelo Tarcis (meu namorido) por ele conhecer o canto dos passarinhos.
    Em um mundo virtual o mais elementar dos costumes parece encantador, diferene, raro.
    Amei o texto.
    E hoje a noite vou subir na laje.
    Saudações Aspirinicas.

    ResponderExcluir
  2. Putz! Que delícia de texto! Veríssimo na veia...rs...Gosto muitíssimo. A estrutura dialogal, o uso da oralidade, a construção do efeito de humor...perfeitos!
    Só acho q dá p fazer as duas coisas, nunca deixei de ver estrelas, mas tb não posso deixar de acessar a net....Olha as raridades, como o texto do Jotta, q podemos encontrar!!!

    Super abraço
    Prima ASS

    ResponderExcluir
  3. Defendo a idéia de que o mundo moderno, inclua nisso a facilidade dos meios, é o principal responsável pela sensação de pânico que paira como natural, o caos do progresso! De fato, o efeito das coisas parece mais caótico do que realmente são. Ora, deram de inventar uma depressão pós-coito (como se não fosse fisiológico o relaxamento pós-exercícios físicos, e o sexo o é!), síndrome de Blac Berry e afins. Nessa profusão de informações, o trauma caótico se acentua muito além do seu efeito real. O apagão no NE é um bom exemplo: uma enxurrada de mensagens sem nexos perturbando nossa existência como se o homem não precedesse da escuridão; como se nosso instinto biológico de “adaptáveis” tivesse se esgotado. É uma corrida maluca por mais e mais informações, sem intervalo, sequer, de digeri-las; na contramão, a mídia não perde o apelo mítico de construir, simbolicamente, o caos. É assim com o 11/09 com os fenômenos da natureza, com o Realengo... É quase um valor-notícia renegar a existência natural. Ora, veja se a terra não se movimenta na sua dinâmica geológica natural; veja se o homem não perdeu o limite e lá, em cima do encontro das placas, escolheu como habitat. Daí vem o caos, muito maior do que o real; e muito mais ínfimo quando pensamos no existencial. E a linguagem, na forma como exemplificou, tem tido importância para legitimar esse caos. É por meio dela que a camada simbólica de tudo isso se manifesta... Nega-se o "Penso, logo existo", em detrimento do "Falo(oratória, grafia, símbolos), logo existo"

    ResponderExcluir
  4. Palmas!
    Amigo Lima, seu comentário enriquece o "rebuliço" de idéias que o texto nos remete!
    ...é bom por ai!
    Beijos.

    (Aproveito pra desculpar-me pelas dezenas de erros no meu comentário...ignorem os frutos da pressa e saboreiem a idéia geral, risos).

    ResponderExcluir
  5. Mais uma vez vc nos surpreende com sua arte de fazer crônicas, principalmente, através dessa disposição do texto em forma de diálogo, coisa que não é pra todo mundo, já que exige competência, dinamismo e conteúdo. Além disso, nos leva a triste constatação: as estrelas não são mais suficientes às noites. Não há mais tempo de apreciá-las. A correria cotidiana e o mundo cibernético nos arrastam para momentos superficiais... Também não sei o que seria da gente sem dias de eletricidade, mas fico pensando como seria o céu noturno sem o piscar das estrelas... Já disse ontem o quanto gostei desse texto, agora o faço novamente. Bjs in....
    Tu reina.

    ResponderExcluir
  6. A pior parte é ter que escutar esse urubu modesto dizendo que precisa se esforçar muito para escrever textos ótimos. Urubu-mor, a literatura está no seu sangue, não adianta tentar escapar. Adorei o texto! Mostra demais a realidade: 1 - o ser humano não é ninguém sem energia; 2 - o ser humano não é ninguém sem Twitter; 3 - o ser humano não é ninguém sem outro ser humano. Adorei a parte social da história, o compartilhar, o conversar com outro ser para acalmar os anseios. Perfeito!

    ResponderExcluir
  7. Adorei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK e ele acha que não fala a palavra cara...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...