04/06/2011

É a vida. E é bonita.


David - Michelangelo



Publicitário

[Banho]

- Ah, mas já me ofereceram muito dinheiro pra isso.
- Sério?
- Sério sim. Era um casal. Estavam naquela crise do casamento. Queriam esquentar as coisas, sabe como é. Acabei indo. E foi divertido.
- Mas você não se sente mal em se vender por dinheiro assim?
- Eu não. Pago minha faculdade, meu carro e meu aluguel. E ainda tenho a chance de conhecer muita gente interessante. Mas mantenho discrição sobre meu trabalho. Só tô te falando porque enfim...
- Eu não teria coragem.
- Eu tenho. Fiz e faço enquanto puder. Não moldo esse corpinho todos os dias naquela academia a toa não. Vim em um bom pacote, mas tenho que manter tudo em cima.

[Cama]

- Não sei o que seria de mim sem você.
- Eu também não sei o que seria de você sem mim.
- Sério. Meu esposo não me olha mais. E eu sei que ele tem outra.
- Não vamos falar disso agora. Aproveite, minha hora não é barata não.
- Eu sei que não. Eu estou te pagando bem, não?
- Está sim.
- Então me faça ***** agora mesmo!
- Com todo prazer!
[Mesa]
- Oi, posso me sentar com você?
- Desculpe, estou acompanhado.

[...]

- Tá vendo? Esse é o preço que pago. Na verdade, é mais uma escolha. De vez em quando eles me mandam dinheiro, mas sei que jamais aceitariam de perto meu estilo de vida.
- Você já tentou alguma aproximação?
- Não. Na verdade, eu nem quero. As coisas estão boas como estão. Falta pouco tempo pra terminar a faculdade, ai eu decido meu próximo passo. Mas até agora não tenho do que reclamar.
- Eu tenho medo dessas suas coisas. Da última vez ia sendo preso.
- Já te decepcionei alguma vez?
- Não. Seu estúpido.

Licença Creative Commons
É a vida. E é bonita. de Davi Moura é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported. Based on a work at ww.aspirinasurubus.blogspot.com. Permissions beyond the scope of this license may be available at www.blogadorocomer.blogspot.com.

5 comentários:

  1. O fracasso das relações e a tentativa de arrastá-la, acaba sendo abrindo precedentes para a entrada de uma 3ª ou 4ª pessoas.

    Admiro a capacidade que vc tem de revelar as atividades humanas através do diálogo. Eu,pessoalmente, ainda não me vi construindo algo assim.
    Bjs querido!
    Regiane.

    ResponderExcluir
  2. Davi, anjo.
    Polivalente. Investigador. Audacioso. Sempre impressionando a nós: seus fieis leitores.
    Tb quisera eu poder ter essa precisão através do diálogo.
    Mto feliz!
    Um bj grande
    lete
    prima ASS

    ResponderExcluir
  3. Davi, confesso que pela linha de seus últimos raciocínios acreditei que no fim descobriria que não era nada do que eu estava entendendo.
    Construir um texto com diálogos, sempre abordando nuances do ser patológico que somos é algo que admiro profundamente em seus textos.
    O cutucar da ferida, o expor da verdade do que somos, eu, você e todos nós, quando expostos a situações limites. Enfim, seu texto nos faz o olhar-se e olhar os outros sob a prisma pouco convidativa do mundo real. “A vida como ela é” diria o poeta, melancólico e cético.

    Beijos urubuzinho brilhante!
    ASS Klas.”

    ResponderExcluir
  4. Interessante.


    Breno

    ResponderExcluir
  5. A busca pelo surpreendente é uma técnica que se evita hoje na literatura que procura-se fazer em cada frase. O Davi insiste e não deixa a desejar.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...