10/07/2011

Quem foi Mefibosete?


“Se o mundo vos odeia, sabeis que 
me odiou antes de odiar a vós” – Jesus.
  
            Muitos ainda não são aceitos na sociedade, ou como parte de um grupo somente por causa da cor da pele, pela nacionalidade, a maneira de falar, de se vestir, ou portador de algum defeito físico, opção sexual, IDADE, amor epidérmico... E por aí vai o rosário de situações em que a humilhação é a tônica, não pela ação de todos, mas de uma maioria considerável, infelizmente!

            Talvez, em alguma situação, todos nós já se sentiu excluído, dependendo o momento, do grau de significado a que estivesse tentando ser um incluído. E por isso, hoje, saindo mais dos temas que habitualmente elejo para comentar, opinar, enfim, trago à baila a chaga espúria da exclusão no seio social vigente, seja aqui ou alhures, sempre acontecendo a canalhice de alguns tentando menosprezar o seu próximo, decorrente de fatores que são humanos, extraordinariamente humanos.

            Intitulei este texto com uma indagação: QUEM FOI MEFIBOSETE? Fui buscar na Bíblia, o filho de Jonatã, habitante do reino de Davi. Jonatã era muito amigo de Davi, mas morreu lutando numa guerra que tinha como general, Davi, que, depois de vencer aquela guerra, veio a se tornar Rei de Israel. Jonatã, ferido mortalmente, chamou seu amigo Davi e lhe pediu para que cuidasse do seu filho Mefibosete. E assim Davi fez: levou o filho de Jonatã para a sua casa. Logo gerou a repulsa de Absalão, que pretendia o trono que era do seu pai, Davi.

            Mefibosete, na infância, havia sido vítima de um acidente que o deixou manco, necessitando de uma muleta para caminhar, assumindo sua triste condição de coxo. Sofreu bastante por causa desse defeito, o qual não ousara possuir, pois a fatalidade lhe marcou profundamente. Absalão, filho de Davi, o excluía constantemente. Mefibosete, mesmo sem ser necessário ninguém lhe admoestar, sentia-se um excluído.

            Havia, ainda, na corte de Davi, um mentiroso chamado Ziba, o qual Davi havia colocado à disposição de Mefibosete como servo. Davi teve que fugir da sanha impiedosa armada pelo seu próprio filho, Absalão, que almejava o trono. Muitos amigos de Davi foram com ele, menos Mefibosete, por sua condição de aleijado. Ziba cochichou no ouvido do Rei, que Mefibosete não fora com ele porque era quem pretendia ser o Rei. Davi, ingênuo, acreditou. Mas quando regressou e retomou sua administração, ouviu a versão do filho de Jonatã e, assim, as terras tomadas de Mefibosete e entregues a Ziba, ordenou que essas fossem divididas entre ambos. Mefibosete, consciente do que estava para acontecer, disse que não pretendia terra nenhuma, que Ziba ficasse com tudo, o que mais lhe dava desgosto era a exclusão.

            A moral dessa história é magistral! Às vezes dizem mentiras sobre nós, um ou outro acredita, e o mundo se fecha, habita na alma do excluído por algum motivo, ou uma mentira bem arquitetada, um sentimento de revolta, de angústia que, às vezes, leva-nos ao fundo do poço. Por outro lado, façamos o que é correto, escutemos a verdade de Jesus. Homem inteligentíssimo, eletrizada a platéia com sua palavra fácil, penetrante. Ah, os poderosos tremiam quando Ele começava: “Em verdade vos digo...”

            Por isso vos concito a dizer não ao preconceito. Aceito a todos e a cada um como é: bonito, feito, rico, pobre, bem vestido, nu, de qualquer raça, qualquer etnia, coxo, manco, são, magro, alto, baixo, gordo, opção sexual – não sejas tu adepto da homofobia -, homem, mulher e, com maior cuidado, os mais idosos e os adolescentes, sem burocracia, nem melindres, amando qualquer um, desde que queiras amar, se não o Amor porque é teu o Amor, pelo menos como ser humano, porque é um irmão teu também.

            Depois de Jó, amigos, Mefibosete foi quem mais sofreu – quantos não estão por aí nessa mesma situação: excluídos do convívio social de todos nós? Não diga aquilo que não tens certeza. Contribua para que façam com o outro o que queres que façam contigo.

[AUTOR CONVIDADO] Willian Lopes Guerra é advogado e escritor de Apodi – RN.

2 comentários:

  1. Aplausos.
    De pé.
    É este o espirito que nos move.
    Eliana Klas.

    (tentando postar comentário de outro pc, vamos ver se vai)

    ResponderExcluir
  2. Buááááá.
    Daqui vai, viram?Snif.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...