28/08/2011

Memórias gramaticais


Salvador Dali


O dia nasceu em substantivo próprio.
Antes do meio-dia, fez-se comum.
Substantivamente e sintaticamente comum.
Retirei-me, então, para o adjetivo do meu quintal;
e flagrei-me a plantar rimas na cova
dos advérbios: de tempo, modo, causa e lugar.
Quando o sol quebrou no verbo da serra,
mexi nos meus predicados e, suprema conjunção,
propalei, aos quatro ventos, as tralhas poéticas,
aposto e sintagmas, das memórias gramaticais.

[CONVIDADO] Clauder Arcanjo é poeta e escritor, autor de Licânia, Lápis nas Veias e Novenário de Espinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...