09/08/2011

Por uma questão de honra!



Professora
Se buscarmos no dicionário, honra significa o sentimento de nossa dignidade moral. Dignidade, reputação, distinção. Pois bem, foi na semana passada, assistindo a um telejornal, que esse termo me soou arbitrário. Explico. O fato sucedeu no Rio Grande do Sul. Trinta e seis deputados estaduais concederam a si mesmos um aumento salarial bastante significativo: de R$ 11.500,00 para R$ 20.00,00. Mas desse grupo, apenas 11 usaram da sua honra e votaram contra o abuso de poder. Em termos percentuais, temos aí em torno de 74%. Setenta e quatro por cento, eu preciso repetir porque esse número se expande diante dos meus olhos. Você tem ideia do que isso representaria sobre o valor do salário mínimo? R$ 948,99! Fico imaginando a cara do brasileiro assalariado diante de um aumento desses... Bom, mas voltemos ao caso. O ocorrido em terras gaúchas serviu de matéria prima para a construção de um rap. O músico, Tonho Crocco, colocou na letra o nome dos 36 deputados que votaram a favor do “pequeno” aumento e ainda apimentou o conteúdo com um toque de ironia e deboche. O título já nos dá uma prévia do que virá: Gangue da Matriz. A partir dessa música, foi que a tal palavrinha ganhou os holofotes e culminou numa audiência de reconciliação. Sentindo-se muito ofendido pela substância da letra, um dos deputados, Giovani Cherini, entrou com representação contra o artista por crime contra a HONRA dos parlamentares. Honra dos parlamentares? Essa última sentença ecoou dentro dos meus honrados ouvidos. “Liberdade de expressão, liberdade total para as pessoas, mas eu sempre digo: liberdade pressupõe responsabilidade”. Palavras do deputado ditas durante a exibição da matéria. Depois, fiquei pensando no ato “justo” e “responsável” diante de uma concessão de 77% sobre um salário que já é tão distante da realidade dos profissionais capacitados deste país. Não posso negar a revolta que senti, ainda mais, porque os professores da universidade em que leciono se encontram há 70 dias de greve reivindicando uma reposição salarial de 23,98%. Sem contar, que esse reajuste não é um aumento, mas a exigência de um cumprimento do Plano de Cargos e Salários. O Governo do RN diz não ter arrecadação suficiente para tanto e, vergonhosamente, nos ofereceu 3%. Três por cento para calar a nossa honra. Que conselho nos daria Cherini após ouvir que um percentual desses? O que nós, professores, temos hoje é uma dignidade enxovalhada e desrespeitada. 77% é justo, mas 23,98 é abusivo. Esse é o espelho da honra que prevalece neste país.

Licença Creative Commons
Por uma questão de honra! de Regiane Santos Cabral de Paiva é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported. Based on a work at www.aspirinasurubus.blogspot.com.

5 comentários:

  1. Professora e amiga sempre leio seus textos e comungo com você com suas revoltas. Digo: no dia que os brasileiros desse país criarem vergonha na cara e votarem em pessoas capacitadas e honradas para exercer a profissão a que se propõem, a educação será prioridade e esse país será outro, não no nome, mas na qualidade de sua gente.

    ResponderExcluir
  2. Faço minhas suas palavras, Rê. Quando leio ou assisto matérias que apresentam fatos dessa natureza, sinto um misto de vergonha e revolta. É inacreditável num país em que professores (do RN) são obrigados a terminarem uma greve em prol de um mísero piso, pasmem,de R$ 890,00 por ser considerada, pelos homens da sala de "justiça", como ato ilegal, termos deputados ganhando a pequena quantia de R$ 20.00,00. Que "legal", né?
    Sei... parece piada. Pena que não é!
    Parabéns pelo texto, amiga. Assino embaixo!

    ResponderExcluir
  3. querida professora sempre que posso leio seus texto,na maioria das vezes são muito interessantes,sou suspeita para falar ,pois adoro vc e tudo que faz,mas o assunto tratado no texto de hoje é de uma absoluta vergonha para o país,é uma falta de respeito para com a população,sem duvida sua indignação com esse ato vergonhoso é partilhado por todos nós. é inaceitavel que nos dias de hoje com tanta imformação ,a politica brasileira inssiste em nos fazer de palhaco

    ResponderExcluir
  4. O que está errado neste Brasil!? Afinal, também não somos culpados quando elegemos e deixarmos eleger essa corja!? Por que damos PODER a essa corja? Sempre disseram que se houvesse EDUCAÇÃO teríamos um país melhor, mas quem se empenha pra isso? Ao contrario, esta sendo internalizado na cabeça das pessoas e dos jovens em geral uma ideologia absurda, a de que ser professor é passar fome! Apesar das dificuldades impostas nessa importantíssima profissão temos que lutar contra essa idéia. Então, ninguém mais quer ser professor! E na minha opinião essa ideologia plantada está resultando em descaso. Os nossos políticos corruptos se aproveitam dessa ideia e sucateiam a educação para que se haja apenas a velha politica de pão e circo. Afinal, assim eles continuaram no poder, e se perpetuam nele até sua morte! ( isso quando nao deixam seu sucessor, (que parece mais uma dinastia, pai/filho). Lembremos, que no RN, não está diferente do RS, os professores do Estado foram massacrados, os da UERN desrespeitados, os policiais civis idem, os médicos, e todos os servidores deste Estado. Mas, dinheiro para festas, nao pde faltar! Novamente pão e circo. Sem esquecermos do SALARIO MININO que se for digno quebra o país, isso é ridículo! Ia esquecendo nossos politicos estes sim, tambem tiveram um aumento consideravel!

    ResponderExcluir
  5. Maravilho texto! Só você mesmo com esse seu jeito e atitude para reinvidicar isso. Precisamos de textos como esse para abrir mais ainda nossos olhos diante de tantas injustiças.

    Parabéns!!! Mi linda!!!! Rs!

    Adeny Vieira

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...